LiveZilla Live Help


Digite seu e-mail abaixo
e receba ofertas exclusivas
Representante





Usuário

Senha




Esqueci a senha!
Suporte ao Cliente










Adicionar à lista de desejos (Efetue seu Login Antes)
NUX VOMICA HA 30ML


R$ 61,80  

Compartilhe este produto
Pague com boleto:
R$ 61,80
Parcelas
Valor da Parcela
1x Sem Juros R$ 61,80
2x Sem Juros R$ 30,90
3x Sem Juros R$ 20,60
4x Sem Juros R$ 15,45
5x Sem Juros R$ 12,36
6x Sem Juros R$ 10,30
1x Sem Juros R$ 61,80
2x Sem Juros R$ 30,90
3x Sem Juros R$ 20,60
4x Sem Juros R$ 15,45
5x Sem Juros R$ 12,36
6x Sem Juros R$ 10,30
DESCRIÇÅO

NUX VOMICA HA 30ml

Antihomotóxico


 

Forma farmacêutica, via de administração e apresentação

Solução – Via oral – Frasco com 30 ml – 20 gotas/ml.

Uso Adulto e Pediátrico

 

Composição

 

Cada 30 ml contêm: 57,32 mg de Nux vomica D2 dil.; 57,32 mg de Nux vomica D10 dil.; 57,32 mg de Nux vomica D15 dil.; 57,32 mg de Nux vomica D30 dil.; 57,32 mg de Nux vomica D200 dil.; 57,32mg de Nux vomica D1000 dil.; 57,32 mg de Bryonia D2 dil.; 57,32 mg de Bryonia D6 dil.; 57,32 mg de Bryonia D10 dil.; 57,32 mg de Bryonia D15 dil.; 57,32 mg de Bryonia D30 dil.; 57,32 mg de Bryonia D200 dil.; 57,32 mg de Bryonia D1000; 85,98 mg de Lycopodium clavatum D3 dil.; 85,98 mg de Lycopodium clavatum D10; 85,98 mg de Lycopodium clavatum D30; 85,98 mg de Lycopodium clavatum D200 dil.; 85,98 mg de Lycopodium clavatum D1000 dil.; 85,98 mg de Citrullus colocynthis D3 dil.; 85,98 mg de Citrullus colocynthis D10 dil.; 85,98 mg de Citrullus colocynthis D30 dil.; e 85,98 mg de Citrullus colocynthis D200 dil.; em Solução alcoólica 35% (vol.).

 

 Informações ao Paciente

 
 

Ação esperada do medicamento

 

O medicamento Nux vomica Homaccord é um acorde de potências, preparado segundo a farmacotécnica homeopática, cujos métodos de diluição e de dinamização estão descritos na Farmacopéia Homeopática Alemã. Sua aplicação atende aos princípios da Homotoxicologia, uma terapêutica que considera as enfermidades como as expressões de uma resposta defensiva do organismo contra as homotoxinas endógenas e exógenas, ou o resultado de danos tóxicos que o organismo tenta compensar, com a finalidade de restabelecer dentro do possível a homeostase. Este novo conceito de tratamento nasceu na terapêutica homeopática, a qual está embasada no princípio da similitude, na lei de cura e na patogenia das substâncias medicamentosas descritas nas Matérias Médicas Homeopáticas, bem como nos conceitos da imunologia. Considerando estes conceitos, o medicamento antihomotóxico, Nux vomica-Homaccord atua de um modo geral, nos distúrbios da região gastrointestinal.


 

Indicações do medicamento

 

Nux vomica-Homaccord é indicado nos casos de distúrbios funcionais das regiões: hepática e gastro-intestinais; no meteorismo; e nos distúrbios depois do consumo de álcool, de café ou de nicotina.

A indicação deste medicamento somente poderá ser alterada a critério do prescritor.
 
 

Modo de usar

 

“Antes de usar observe o aspecto do medicamento”. A solução de Nux vomica Homaccord é incolor, com sabor e odor levemente alcoólico. Este medicamento é de uso por via oral.


Para o uso correto do medicamento, siga a orientação abaixo, ou a prescrição do seu médico. Tomar Nux vomica Homaccord solução oral com um pouco de água.


Adultos e crianças: tomar 10 gotas, 3 vezes ao dia por uma semana. Nos casos agudos, inicialmente tomar 10 gotas a cada 15 minutos, por um período de 2 horas. Caso os sintomas persistam por mais de 2 dias ou se agravem, contate seu médico.


O tratamento com este medicamento por longo período, por muitos meses, deve ser acompanhado pelo médico.


Mantenha o frasco sempre fechado após o uso.


Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação do prescritor.


Mantenha sempre a dose e a freqüência indicadas pelo prescritor ou o modo de tomar sugerido nesta bula.


Não use medicamento sem o conhecimento do prescritor. Pode ser perigoso para a sua saúde.


Siga a orientação do prescritor, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.


Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.


Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do prescritor.


Em caso de esquecimento de administração, não duplicar a quantidade de medicamento na próxima tomada.


Use o medicamento dentro do prazo de validade.


 
 

Riscos do medicamento - Advertências

 

Este medicamento contém álcool.


Este medicamento é contra-indicado às pessoas com alergia aos componentes do produto.


Informe ao prescritor o aparecimento de sintomas novos, agravação de sintomas atuais ou retorno de sintomas antigos, pois pode significar uma reação ao medicamento, que pode requerer uma nova orientação.


Gravidez e lactação: este medicamento não deve ser utilizado durante a gravidez e a amamentação, exceto sob orientação médica. Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se ocorrer gravidez ou iniciar amamentação durante o uso deste medicamento.

 

Informe ao prescritor o aparecimento de reações indesejáveis.


 

Conduta em caso de superdose

 

A ingestão de grandes quantidades do medicamento pode levar a uma intoxicação alcoólica, especialmente em crianças, ou seja, um comprometimento hepático. Nesse caso, o médico deve ser imediatamente consultado.


A administração de todo o conteúdo do frasco de 30 ml significa ingerir 8,3 g de álcool.


A conduta nos casos de ingestão acidental e, ou ingestão acima da dose sugerida, ou prescrita, é observar o surgimento de alguma manifestação clínica, tais como: tontura, enjôo, náuseas e dor de cabeça e, caso isto aconteça, suspenda o uso do medicamento e procure o seu médico, ou o farmacêutico.


 
 

Cuidados de conservação

 

Este medicamento deve ser armazenado em local seco e à temperatura ambiente (15 – 30°C), longe de qualquer tipo de fonte de calor e, ou umidade. Recomenda-se não deixar este medicamento junto a aparelhos emissores de radiação, tais como rádio, TV, telefone sem fio e celulares, forno de microondas, etc..


TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.


PARA SUA SEGURANÇA, MANTENHA O MEDICAMENTO NA EMBALAGEM ORIGINAL ATÉ SEU USO TOTAL.


Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.


Contribua com o tratamento: relate ao prescritor todos os tratamentos que você já fez ou está fazendo. Atenda às sugestões do prescritor, para que seu tratamento seja eficaz.


Consulte um clínico regularmente. Ele avaliará corretamente a evolução do tratamento. Siga corretamente suas orientações.


Não observando o resultado esperado, consulte o prescritor ou farmacêutico.


O uso inadequado do medicamento pode mascarar ou agravar sintomas.


Não se automedique, pode ser prejudicial à sua saúde e dificultar o diagnóstico correto do médico.

 

Informações Técnicas ao Profissional de Saúde

 

Este medicamento é antihomotóxico.

Características Farmacológicas


Nux vomica-Homaccord é um medicamento preparado segundo a farmacotécnica homeopática, cujos métodos de diluição e de dinamização estão descritos na Farmacopéia Homeopática Alemã. Os princípios ativos Strychnos nux-vomica, Bryonia cretica, Lycopodium clavatum e Citrullus colocynthis estão descritos nas Matérias Médicas Homeopáticas e estão presentes na formulação de Nux vomica Homaccord em acordes de potência. Sua aplicação atende à Homotoxicologia, uma terapêutica que considera as enfermidades como as expressões de uma resposta defensiva do organismo contra as homotoxinas endógenas e exógenas, ou o resultado de danos tóxicos que o organismo tenta compensar, com a finalidade de restabelecer dentro do possível a homeostase. A teoria da Homotoxicologia está baseada nos princípios da Homeopatia aplicados ao conhecimento da cibernética e da imunologia e integrados ao conceito médico da patologia humoral de Hipócrates, da patologia solidária de Giorgio Baglivi, (os responsáveis pelas enfermidades devem ser os elementos integrantes do organismo como portadores de vida que são, ou como causas, e não uma mescla confusa de humores: sangue, fleuma, bilis amarela e negra), os conceitos da patologia celular de Rudolf Virchow (1858) e os da patologia molecular ligada aos nomes de H. Schade e P. Grawitz (1946).


Este complexo foi elaborado de acordo com o Principio do Efeito Inverso descrito por Arndt-Schutz, também denominado Lei Biológica Básica, que estabelece que “estímulos fracos provocam a atividade vital; estímulos médios aumentam a atividade vital; estímulos fortes detêm a atividade vital e estímulos muito fortes destroem a atividade vital”, e o Princípio de Bürgi que estabelece que “Duas substâncias que provocam a mesma alteração funcional, respectivamente e que eliminam o mesmo sintoma da doença, somam-se em suas atuações quando possuem os mesmos pontos de atuação e se potencializam quanto estes são distintos”. Portanto as substâncias que compõem este complexo foram selecionadas tendo por base a patogênesia descrita nas Matérias Médicas e sua indicação está embasada nas atividades dos componentes homeopáticos individuais, descritos em matérias médicas homeopáticas.


Strychnos nux-vomica – é o maior dos policrestos, porque a totalidade de seus sintomas corresponde à similaridade com as mais comuns e as mais freqüentes das doenças. É freqüentemente o primeiro remédio indicado após muitas doses, estabelece uma espécie de equilíbrio de forças e neutraliza efeitos crônicos. O paciente sente gosto azedo na boca e náusea pela manhã, após comer. Sente um peso e dor no estômago e piora quando come alguma coisa em seguida. Flatulência e pirose. Eructação azeda e amarga. Sente náuseas e vontade de vomitar, mas com insucesso. Fome voraz no dia anterior, especialmente quando se aproxima um ataque de dispepsia. A região do estômago fica muito sensível à pressão. Epigástrio inflado, com uma pressão como se tivesse um peso, diversas horas após a refeição. Desejo por estimulantes. Adora gorduras e as tolera bem. Dispepsia ao beber café forte. Dificuldade em eliminar gases. Dores nas paredes do abdômen. Distensão flatulenta, com cólica espasmódica. Com o excesso de alimentos, o abdômen fica dolorido. Cólica, com pressão ascendente, causando uma respiração curta e o desejo para evacuar. Hérnia estrangulada, que força o abdômen para baixo, para ventre. Hérnia umbilical dos infantes. Constipação, com incitar ineficaz freqüente, incompleta e insatisfatória, sente como se as fezes não foram expelidas. Constrição do reto. Ação peristáltica irregular, com desejo freqüente de evacuar, ou evacuação em quantidades pequenas em cada tentativa. Constipação e diarréia alternadas depois do abuso de purgativos. Hemorróidas internas com coceira, com incitar ineficaz para evacuar e com muita dor. Diarréia após um excesso que piora pela manhã. Evacuações pequenas e freqüentes. Disenteria, com fezes que parecem aliviar as dores por um momento. Desconforto constante no reto. Diarréia, com iciterícia.


Bryonia cretica – atua em todas as membranas serosas e nas vísceras por elas contidas. O paciente relata náusea e desmaios ao levantar-se. Fome anormal e perda do paladar. Vômitos de bile e de água, imediatamente após se alimentar, que pioram com bebidas mornas. Estômago sensível ao toque. Pressão no estômago após comer, como se tivesse um peso sobre ele. Dores no estômago ao tossir. Dispepsia durante o calor do verão. Sensibilidade no epigástrio ao toque. Região do fígado inchada, com dor tensiva, ardente e com pontadas, piora com pressão, tosse e respirando. Brandura da parede abdominal. Constipação; fezes duras, secas como se estivesse queimada. As fezes são marrons, grossas e sangrentas e o paciente piora de manhã, ao mover-se, no tempo quente, após ser aquecido e com bebidas frias no período do calor.


Lycopodium clavatum – atua em indisposições que se desenvolvem gradualmente, em enfraquecimento do poder funcional, com insuficiência no poder digestivo onde a função do fígado está seriamente alterada. Atonia. Desnutrição. O paciente apresenta Dispepsia devido a alimentos, como ao repolho, aos feijões, farináceos e fermentados. Fome excessiva. Aversão ao pão. Desejo por coisas doces e alimentos de sabores azedos. Eructação azeda. Grande falha na digestão. Bulimia, com muito inchaço. Após comer, sente uma pressão no estômago e com um gosto amargo na boca. Comendo sempre pouco fica satisfeito. Não pode comer ostras. Nas vigílias da noite sente fome. Soluços. Ocorrem eructações ardentes e incompletas subindo somente para faringe, onde queima por horas. Pessoas que gostam de comer e beber alimento quente. Sensação de afundando-se, que piora a noite. Imediatamente depois de uma leve refeição, o abdômen fica inchado, completamente. Sente constante fermentação no abdômen, do lado esquerdo superior. Hérnia do lado direito. Região do fígado fica sensível. Pontos marrons no abdômen.  Edema, devido à doença hepática. Hapatite, diarréia. Trânsito intestinal inativo. Fezes duras, difíceis, pequenas e incompletas. Hemorróidas doloridas e com muita dor ao toque.


Citrullus colocynthis – usado quando, a maioria dos sintomas se localiza no abdômen e na cabeça, devido a intensas neuralgias. Mulheres com menstruação abundante e de hábitos sedentários. Pessoas com tendência a corpulência. As dores neurálgicas são quase sempre aliviadas por pressão. Espasmo muscular e contração e encolhimento dos músculos. Constrições e contrações. o paciente sente gosto muito amargo na boca. A língua fica áspera como areia e com aumento salivar. Fome canina. Sente algo no estômago, como uma dor sendo extraída. Dor cortante e agonizante que faz o paciente dobrar-se sobre o corpo, pressionando o abdômen. O paciente tem a sensação como se pedras estivessem sendo moídas junto ao abdômen, como se este fosse estourar. Intestinos com a sensação como se estivesse machucado. Cólicas como se estivesse parindo, cortando o abdômen, especialmente após passar raiva, cada paroxismo ocorre com uma agitação e frio geral sobre os mordentes, ascendente da região hipogástrica. Fezes diarréicas como geléia, com odor de bolor. Distensão.


Segundo a Homotoxicologia, os acordes de potências estão indicados quando se deseja atuar em vários níveis do organismo para ampliar o espectro de ação, através do sinergismo das substâncias e das potências, evitando a agravação inicial. Considerando estes conceitos, o medicamento antihomotóxico, Nux vomica-Homaccord atua de um modo geral, nos distúrbios da região gastrointestinal.


 
 

Indicações do medicamento

 

Nux vomica-Homaccord é indicado nos casos de distúrbios funcionais das regiões: hepática e gastro-intestinais; no meteorismo; e nos distúrbios depois do consumo de álcool, de café ou de nicotina.

 

Contra-indicações

Este medicamento é contra-indicado a pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula.


 

Posologia sugerida

Adultos e crianças: em geral, tomar 10 gotas, 3 vezes ao dia por uma semana. Nos casos agudos, inicialmente tomar 10 gotas a cada 15 minutos, por um período de 2 horas. Caso os sintomas persistam por mais de 2 dias ou se agravem o médico deve informar ao paciente para entrar em contato.


No caso do tratamento ser longo, acompanhar a evolução do paciente durante todo o período do tratamento.


 

Advertências

 

Este medicamento contém algumas substâncias em baixas dinamizações e, portanto, o médico deve recomendar ao paciente a observar reações indesejáveis que venham ocorrer durante o uso deste medicamento.


Nux Vomica Homaccord está na categoria B de risco na gravidez.


Este medicamento não deve ser utilizado durante a gravidez, exceto sob orientação médica.


As orientações e recomendações previstas na bula estão relacionadas à via de administração indicada, ou seja, é de uso exclusivamente oral. O uso por outras vias pode envolver risco e devem estar sob a responsabilidade do prescritor.


 

Armazenagem

 

Este medicamento deve ser armazenado em local seco e à temperatura ambiente (15 – 30°C).


Venda sob prescrição médica.

COMENTE
Escreva sua opnião sobre esse
produto
Como você classifica este produto? *

1 2 3 4 5
Preço
Custo Benefício
Qualidade
Nome *
Opnião *
Opniões de clientes
Opinião de Michelle Mello
16/09/2013


Preço Custo benefício Qualidade
5 5 5


Excelente resultado em 3 meses de administração a idosa de 84 anos (incluindo os outros 2). Reversão completa do quadro ideal após período. Desintoxicação medicamentosa eficaz.

Opinião de ondina ap lima
22/01/2013


Preço Custo benefício Qualidade
1 3 2


otimo muto bom