Descrição da Postagem

SET22
Acordo da Uniao com a Merck beneficia Lafepe
  • Quarta, 22 de Set de 2010 - 17:42:37
  • Fonte: JORNAL DO COMÉRCIO - PE

    Giovanni Sandes

    Há quase cinco anos sem conseguir tirar do papel seu megaprojeto para Goiana, na Mata Norte, e em meio a uma greve de seus servidores, o Laboratório Farmacêutico de Pernambuco (Lafepe) vai ter seu caixa turbinado, nos próximos cinco anos, graças a um negócio bilionário conduzido pelo Ministério da Saúde com a farmacêutica norte-americana Merck. O contrato do governo federal com a multinacional será para transferir a tecnologia de produção do raltegralvir, princípio ativo do remédio Isentress, usado no coquetel contra a aids. A cadeia de produção, juntando Merck, Lafepe e outra empresa brasileira, movimentará R$ 1,25 bilhão.

    O Brasil importa, anualmente, US$ 40 milhões do Isentress. Agora, vai fazer um acordo, que pode ser uma parceria público-privada, para que a Merck insira duas empresas nacionais na produção.
    A Nortel, empresa privada do Rio de Janeiro, produzirá a matéria-prima do raltegralvir e o Lafepe fabricará o remédio, de fato.

    O número gigante será diluído ao longo da cadeia produtiva. No laboratório pernambucano, o faturamento geral será de R$ 65 milhões em 2011, com 4,7 milhões de comprimidos, e de R$ 237 milhões, em 2015, com 22,8 milhões de comprimidos.

    O presidente do Lafepe, Luciano Vasquez, comenta que, por contrato, a estatal de Pernambuco terá que ampliar, todos os anos, a economia do Ministério da Saúde com o remédio. Assim, o preço unitário da venda do medicamento cairá até 30%, com o tempo.

    Vasquez afirma que o investimento para adequar a linha de produção do Lafe
    Comente: " Acordo da Uniao com a Merck beneficia Lafepe "

    * Nome Completo:
    * Título:
    Comentário:


    * Digite o codigo: